Para consultas médicas:
+44 (0)20 3053 6709
City of London, EC4R 2SU

BLOG DOS DOUTORES

Informação e Dicas de Saúde atualizados semanalmente pelos doutores da Messina.

quinta, 12 abril 2018 - TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MENOPAUSA

Um assunto muito importante e interessante, do qual a Dr Caroline Fontana fala com conhecimento e maestria.

Dr Caroline o que é Menopausa?


Antes de chegarmos na definição de menopausa é muito importante nos familiarizarmos com o termo climatério, pois há uma grande confusão com o termo menopausa. O climatério corresponde ao período de vida da mulher compreendido entre o final da fase reprodutora até a senilidade. No climatério observa-se diminuição da fertilidade e, progressivamente, declínio da produção de hormônios pelo ovário. Em geral, varia dos 40 aos 65 anos.

Nesse período ocorre a menopausa, que é definida como a interrupção permanente da menstruação e reconhecida após 12 meses consecutivos sem nenhum sangramento menstrual. Então se  a ultima menstruação foi em janeiro de 2017 e não ocorreu mais ate janeiro de 2018, aquela data em 2017 é considerada a menopausa.


O que é menopausa precoce?


A menopausa precoce surge quando a mulher já nasce com uma reserva menor que a esperada de folículos ovarianos ou quando ao longo da vida, por motivos diversos, os seus folículos são consumidos de forma mais rápida que o habitual. Estima-se que 1% da população feminina adulta seja acometida antes dos 40 anos, o que caracteriza a falência ovariana prematura. A menopausa precoce ocorre quando se estabelece antes dos 40 anos de idade, e tardia após os 55 anos.
Em algumas mulheres, a menopausa precoce pode ser explicada por anormalidades genéticas, exposição a toxinas ou doenças auto-imunes mas para a maioria das pacientes, a falência ovariana acaba sendo classificada como idiopática, que significa não ter nenhuma causa conhecida.


Dra. Carolione quais seriam os estágios da menopausa?

A pré-menopausa inicia-se, em geral, após os 40 anos, em mulheres com ciclos menstruais regulares ou com padrão menstrual similar ao que tiveram durante sua vida reprodutiva. Há também diminuição da fertilidade.
A perimenopausa ou transição menopausa começa 2 anos antes da última menstruação e estende-se até 1 ano após. As mulheres apresentam ciclos menstruais irregulares e alterações endócrinas (hormonais).
A pós-menopausa começa 1 ano após o último período menstrual. É subdividida, por sua vez, em precoce (até 5 anos da última menstruação) ou tardia (mais de 5 anos).


E quais seriam as causas?

A causa é complexa e, embora envolva todo o eixo hipotálamo-hipófise-ovariano, a estrutura mais relevante nesse processo é o ovário. Nele ocorre progressivamente a diminuição dos folículos e os remanescentes tornam-se refratários as estimulações, parando gradualmente de produzir os hormônios.
A idade da ocorrência da menopausa (mais ou menos perto dos 50 anos) parece geneticamente programada para cada mulher pelo número de folículos ovarianos de cada uma, mas pode ser influenciada por fatores socioeconômicos e culturais, paridade, tabagismo, altitude e nutrição.

Fatores socioeconômicos — Mulheres que têm longas jornadas de trabalho e exercem atividades estressantes têm mais chances de entrar na menopausa mais cedo.
 

Paridade — Mulheres sem filhos têm menopausa mais precocemente, enquanto o aumento da paridade correlaciona-se à menopausa mais tardia.
 

Tabagismo — Estudos mostram que a idade da instalação da menopausa é antecipada de 12 a 18 meses. A antecipação em fumantes tem sido explicada pela deficiência estrogênica causada diretamente pelo tabaco, podendo não só antecipar o aparecimento de sintomas da menopausa, mas também das doenças estrógeno-relacionadas, como a osteoporose e as cardiovasculares.
 

Altitude — Mulheres que vivem em países de altitudes maiores podem apresentar a menopausa em idade mais precoce.
 

Nutrição — Nutrição deficiente e baixo peso levam à ocorrência precoce da idade da menopausa.

 

Dra. Caroline Fontana, e médica paranaense, formada em Medicina e Administração de Empresas pela Universidade Positivo em Curitiba. É associada ao Conselho Regional de Medicina do Paraná, e também credenciada pelo General Medical Council – GMC –no  Reino Unido.  Além de ser membro efetivo da  Royal Society of Medicine e da British Medical Association. Dr Caroline  também tem vínculo de consórcio de pesquisa internacional com a Universidade Positivo/Hospital da Cruz Vermelha Internacional, tem  especialização em Distúrbios Nutrológicos  pela Santa Casa de São Paulo – ABRAN – Associação Brasileira de Nutrologia, alem de ser  especializada  em Marketing e Planejamento Estratégico pela Fundação Getúlio Vargas-EASP e  Negócios Internacionais  pela Universidade Positivo. Atualmente trabalha  como clinica geral e mais especificamente com disturbios endocrinologicos e metabolicos na conceituada Messina Clinic no centro de Londres.

Para maiores informações e agendamentos, por favor ligue 020 3053 6709 / 07941984478 ou acesse goo.gl/7kdRLZ



Por: Messina Clinic
Fonte: http://portallondres.co.uk

 
 
 
TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MENOPAUSA

Postagens populares
Alergias alimentares na infância

10/03/2016 - Alergias alimentares na infância  


Por que os imigrantes brasileiros têm a maior incidência de HIV em Londres?

29/07/2016 - Por que os imigrantes brasileiros ...  


Alerta de verão: câncer de pele aumenta na Inglaterra

04/08/2016 - Alerta de verão: câncer de pele au...  


ENTENDA TUDO SOBRE A FAMOSA ‘HAY FEVER’

28/04/2017 - ENTENDA TUDO SOBRE A FAMOSA ‘HAY F...